Cobertura do TRT5-Saúde ultrapassa 6 mil beneficiários

O TRT5-Saúde ultrapassou em junho a marca dos 6 mil beneficiários habilitados. Para atender a essas pessoas, estão credenciados um total de 442 prestadores, como clínicas e profissionais em quase todos os ramos da medicina. Em 2018, com a abertura de um novo edital, a rede foi ampliada nas áreas em que havia deficiência, tais como pediatria, obstetrícia, geriatria, cirurgião bucomaxilo. Além disso, um novo convênio com o Hospital Santo Amaro, referência em obstetrícia na Bahia, deverá ser concluído em breve.

O plano de autogestão em saúde do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região teve início em agosto de 2015 com pouco mais de 3.600 vidas, entre servidores e magistrados, ativos e inativos, juízes classistas inativos, beneficiários do Regime Próprio de Previdência da União, pensionistas, servidores cedidos, cônjuges, companheiros, filhos, enteados, menores sob guarda ou tutela etc. No final daquele ano o TRT5-Saúde já contava com mais de 4.400 usuários. Em dezembro de 2016 eram 5.300 e em 2017 chegavam a 5.800.

Os estudos de viabilidade e implantação do plano começaram em 2014. Em 2015 houve a efetiva criação e regularização e instituição do Conselho Deliberativo, que atualmente é presidido pela desembargadora Débora Machado, vice-presidente do Regional, sendo diretor da unidade o servidor André Liberato. Para suprir a demanda dos beneficiários no interior e para a cobertura em todo o território nacional foi efetivado convênio com a Amil. Em 2015 havia 220 prestadores credenciados, em 2016 foram acrescentados 140 e, em 2018, mais 82. Recentemente foi firmado contrato com a Saúde Caixa, que, em breve, atenderá também todos os usuários.

Além da crescente adesão de beneficiários, o sucesso do plano pode ser percebido pelos elogios da sua clientela. Os credenciados estão satisfeitos com a eficiência e a rapidez das autorizações de serviços, como também em relação à agilidade no pagamento das faturas.

Secom TRT5 (Franklin Carvalho), com informações do TRT5-Saúde – 12/7/2018